Quarta-Cult com Rafael Oliveira

27 10 2010

O problema.

Pobre aranha, subiu tanto, e foi derrubada
espatifou-se no chão, coitada
machucou a perna, e o plano de saúde não cobriu nada
pobre aranha, prorrogou a construção da sua ninhada

Porém, 3 meses depois, após muito sofrimento
a destemida aranha sobe pela parede, confiante, focada
a ela não importa tamanho, largura ou comprimento
só quer chegar ao topo novamente, ser a mais adorada

Faltando pouco para seu maravilhoso feito
a pobre aranha é derrubada novamente
acha que cometeu o mesmo erro, acha que sabe seu maior defeito
trata logo de se curar, quer chegar ao topo, é isso que tem em mente.

E então, mais uma vez, a parede ela vai subindo
sobe com mais vontade do que nas vezes anteriores
tomando cuidado pra não errar, e continuar progredindo
quase chegando, derrubada novamente, só o que aparecem são choros, decepções e dores.

Abatida, mas ainda sim motivada a seguir em frente
apesar das dores, cicatrizes e o medo de fracassar novamente
ela tem um estalo. sorri como se houvesse visto um pássaro verde
o tempo  todo o problema não era ela, e sim, a parede.

Rafael Oliveira

twitter: @kaminart








%d bloggers like this: